quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Colorindo o esquecimento



Cores ligeiras
Rápidas na aquarela
Pinta-me os pensamentos
Colorindo o esquecimento.

Torna meu sentimento
Em cachoeira
Meu amor em poeira
E minha esperança num sol de verão
Faz do escuro um clarão
Do vácuo a gravidade
Atrai do pincel a felicidade.

Colore a imagem
Preta e branca da solidão.
Com pássaros voando para o sul
Amores em bando para o norte
Eu apaixonado de azul
Num balde de tinta a própria sorte.

Pinta-me em arte abstrata
Quero enfeitar uma nova parede
Venda-me numa exposição barata
Eu apaixonado de verde
Verde de esperança
Na esperança de esquecer-te.

                                                    Jacques Manz



1 comentários:

Khice disse...

que lindo! saudades

Postar um comentário