sábado, 6 de novembro de 2010

A virtude da fraqueza



Quando a fé falha...
Quem restará?
Quando a esperança morre...
Quem dará o final feliz?
Quando os braços não alcançam...
Como conquistar?
Quando as pernas tremem...
Como permanecer de pé?
Quando os olhos se fecham...
Como vê a vida passar?
Quando as mãos estão enrugadas...
Como fincar a bandeira?
O que seriam das respostas
Se não houvesse as perguntas?
E o que seriam das perguntas
Se não houvesse a dúvida?
O que seria da dúvida
Se não houvesse a fraqueza
O que seria da fraqueza
Se não houvesse da humanidade?
Onde se perdeu a humanidade?
Quando a fé falha...
Resta a grandeza do universo
E a perfeição da célula.
Quando a esperança morre...
Passa-se a agir.
Quando os braços não alcançam...
Utiliza-se um podão.
Quando as pernas tremem...
Rasteja-se.
Quando os olhos se fecham...
Sonha-se.
Quando a mão está enrugada...
Finca-se experiência.
O que aconteceria
Caso tivéssemos super-poderes?
Se ainda existimos
É porque somos fracos.

                                                                      Jacques Manz

1 comentários:

Vanessa Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário