segunda-feira, 26 de julho de 2010

O clímax



Assustadoramente a espécie humana evolui. Será que evoluiu? Fugindo deste embate o fato é que, antes não tínhamos postura ereta, não usávamos com magnitude a massa encefálica e isso nos aproximava das outras espécies animais.
 Adquirimos postura, será? Ficamos mais racionais, será? Fugindo deste embate o fato é que, aprimoramos as técnicas, desenvolvemos a linguagem e a escrita, e nos afastamos das demais espécies.
Aprimoramos as técnicas, elas estão ao alcance de todos? Desenvolvemos a linguagem, será que falamos a mesma língua?
Conseqüentemente dominamos os irracionais, será?Transformamos o natural, tudo pelo bem estar, será? Fugindo deste embate o fato é que, agora o homem para impor suas ideologias domina a raça humana dita inferior, e o natural não mais existe, o desconforto é cada vez maior.
 Consolidamos o capitalismo, será? Somos globais, será? Fugindo deste embate, o fato é que, o capital desconsolidou os princípios de uma raça e nunca estivemos tão ilhados e em castelos tão inatingíveis.
Abolimos a escravidão, será? Elaboramos leis, será? Fugindo deste embate o fato é que, a escravidão mudou de nome, endereço e telefone, foi para os canaviais, para as carvoarias, para as “multi” “trans”, “exploration” nacionais. E as leis estão aí não para serem seguidas e sim interpretadas.
 Crescemos, será? Criamos o dia da consciência negra, parada gay, cotas pra fulano, beltrano, e bolsas, para a família, para o gato e para o burrinho que faleceu, será? Fugindo deste embate o fato é que, nossas diferenças precisam ser gritadas e lembradas todo ano senão são esquecidas, e o excluído, continua a se excluir.
Hoje, somos bilhões sugando o planeta, que de tanto futebol ficou do tamanho da bola do mesmo. A água está acabando, a mata está acabando, o solo está esgotando, a fauna está acabando, e o ar... Alguém viu o ar? Super, hiper, ultra aquecido, bombando para o verão... bomba? Invadam o Iraque, a Coréia, vixe, explodiu... Mais um sangue rega a terra da indiferença, rega um povo que briga pela terra ou pelo Deus. Deus que da ordem a presidentes, e presidentes que não sabem de nada. Saber de nada?
Bombardeiem o planalto, o senado, e todas as câmaras, secretas ou não, com dinheiro ou não, com navalhas, furacões, sanguessugas, com mensalão, este tão velho que nem mais lembrava, pois a medalha de ouro na piscina afogou o meu passado.
E a China se desenvolve, será? E a Europa se une, será? E os EUA se metem, e a raça humana chega a seu clímax. Fome, miséria, violência, escassez... Aproveitem os 15 minutos de fama, se virem nos trinta, pois dançar no gelo sei não...
A evolução conhece seu caminho de volta. Desordem e regresso, positivista ou não, marxista ou não, fenomenológico ou não, o fato é que, estamos vivendo a derrocada. A natureza celebra e agradece, e nós amarguramos o preço da postura ereta e da racionalidade que nos tornou centro de um universo que não nos quer mais.




  Jacques Manz

1 comentários:

ʜǝъǝʀt ʂʌƞ disse...

Caramba! Fico muito contente sempre que “vejo” a consciência de um jovem. Parabéns Jaques pela brilhante explanação de uma ideologia necessária. Infelizmente, ainda nos falta a ação, mas enfim, eu sei que estou fazendo minha parte e pelo visto você esta fazendo a sua. Forte abraço! San

Postar um comentário