sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Anjo da Guarda




Lembro-me perfeitamente a primeira vez que o senti. Eu passava por uma situação de risco. Estava numa agência bancária, quando começou um tiroteio. Então senti sua luz me envolver e percebi claramente sua fisionomia. Naquele dia não entendi absolutamente nada. Mas, sei que ele salvou-me a vida, era meu anjo da guarda.
Depois daquele episódio o vi mais vezes. Até conversamos numa dessas. Como ele é lindo. Aparecia-me sempre com uma roupa de linho amarelada. É negro como a noite, mais ou menos 2 metros de altura, boca grande e vermelha. Seus cabelos são lindos trançados com fios de ouro.
            O que farei? Qual será minha saída? Aos 32 anos, jornalista formada sentia-me totalmente dependente dele. Ficava ansiosa esperando sua aparição. Não podia mais enganar-me. Estava apaixonada pelo meu anjo.
            Ele se chama Frodo e já deve ter percebido tudo, por isso desapareceu. Fiquei sufocada, perdida, enlouqueci. Eu já ouvi falar em filmes que o anjo da guarda se apaixonou pela pessoa a quem protegia e conversou com um superior que permitiu que ele virasse humano. Mas, o que poderia fazer? A quem  poderia recorrer? Alguém pode me transformar em anjo?
Meus dias foram passando como um trabalho árduo. Já não trabalhava, não estudava, não conseguia sair do quarto. Amargava minha tristeza com a falta de saída.
Durante aproximadamente 2 meses fiquei internada num sanatório. A princípio meus familiares achavam que se tratava de depressão. Depois decretaram minha “loucura”. Assim dizia meu pai em baixo tom nas madrugadas.
- Ela está louca. Como pode dizer que conversava com o anjo da guarda? E que se apaixonara por ele? E agora quer virar “anja”? Internemo-la enquanto a tempo.
            Lembro-me também da noite de outono em que planejei meu suicídio. Estava desesperada, tremia muito e gritava pelo nome de Frodo.
            Depois do suicídio foi terrível. Sofri muito, durante muitos anos, passeava na escuridão clamando por Frodo. Até que décadas depois fui resgatada. Passei por todo um processo de recuperação até que cheguei numa colônia onde voltei a ver o Frodo.
            Esqueci automaticamente de todo o sofrimento. O amor que nutria por ele saltou nos meus olhos e sentia-me feliz em vê-lo.
- Você está pronta, disse a mim sorrindo.
- Pronta pra que? Perguntei
- Para voltar a terra.
- Mas, eu não quero voltar a terra. Quero ficar aqui com você.
Então, Frodo explicou que era meu mentor espiritual. E, que nós tínhamos uma ligação de vidas passadas. Eu era uma jovem adolescente louca pela vida e feliz com minhas curtições. Até que engravidei e vi na gravidez o fim da minha vida sem limites. Foi quando resolvi abortar. O Frodo havia sofrido muito com o aborto e com a possibilidade de ter sua missão interrompida por mim. Então, ele seria para mim eternamente um amor proibido.
A última coisa que ouvi da boca de Frodo foi:
- Hoje eu te amo muito. E te quero muito bem. Você vai voltar a terra e gritar para o mundo que não tem erro maior que interromper a vida, seja de alguém, seja a sua própria. Serás nessa vida uma renomada obstetra.
Ele acariciou-me os cabelos e disse:
- O amor nunca foi um erro e nunca será o motivo para se errar.

                                                                                    Jacques Manz


2 comentários:

franciscori disse...

PERFEITO........
Obrigado por sempre me presentear com lindas palavras matinais....

Manz disse...

eu que lhe agradeço Chico]de coração

Postar um comentário