quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Teto de Tetas




Caco de telha
Telhado
Mel de abelha
Molhado
Doce chuva de afeto
Cai, rega meu teto.

Teto de lona
Rasgado
Teto de vidro
Quebrado
Pedra lançada
Teto protege a amada

Teto de tetas
Mamada
Cobre-me de tetas
Amada
Mel das tetas, perfeito
Leite empedrado no peito.

Cubra-me com seu telhado
Falhado
Eu guardado nos seios
No meio
Amando e mamando
Acordado e sonhando.

                                                      Jacques Manz

2 comentários:

franciscori disse...

Que perfeito....

Manz disse...

obrigadoo amigãoo

Postar um comentário