sábado, 11 de setembro de 2010

Davi vida



Meu pequeno risonho
eu distante tristonho
você traquina
no seu cavalinho
meu príncipe
vermelhinho.
Meu branquinho arteiro
cavalgando sorrateiro
deu-me a vida
a vida deu-me Davi.
Salvador Dalí
sonharia com essa tela
tortinho segurando pelas orelhas
branquinho como uma ovelha.
Meu dindo de alma
trouxestes a paz que acalma
a alegria que dispara
num cavalo para a vitória
Te resumiria na glória
De meu Deus perfeito que te criastes
Jesus Filho de Davi
deu-me a vida
Deu-me Davi.


                                                                                                  Jacques Manz

1 comentários:

Isabelle disse...

Lindooooooooooooo...
Lindosssssssssssssss....
Tio, sobrinho e poema...lindos.

Postar um comentário