quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Vamos Bagunçar!



Quanta ordem,
Esqueça o plural e o português.
Regras de etiqueta,
Agora pornofonês.
Pinte fora da linha,
Ande no meio fio,
Não use vírgulas...
Viva todo dia no cio!
Esqueça o amor,
Chute os problemas,
Esqueça os problemas,
Chute o amor,
Inverta a ordem...
Tudo o mesmo dilema!
Pés descalços,
Olhos de cobiça,
Carinha de anjo...
Só ela já enfeitiça!
Vamos bagunçar,
Só na hipocrisia,
Todo mundo é assim...
O resto é demagogia!
Não arrume o cabelo,
Pare de olhar o espelho,
O belo você não vê...
Bom sentimento, a ti alheio!
Diga um palavrão,
Faça sexo virtual,
Está tudo liberado...
Pode ser com igual!
Não espere nada de mim,
Nem pureza nem santidade,
De balela já to cheio...
O bom é a futilidade!
Beijar sem compromisso,
Não quero saber seu nome,
Se um dia fui submisso...
Profano é meu codinome!
Vamos bagunçar,
Eu com você,
Você comigo,
Eu por cima...
Você por baixo...
Nós quatro!
Ou cinco,
Quanto mais, melhor!
E estamos quites,
Eu o bobo da corte!
Bobo é?
 Vamos bagunçar!

                                              Jacques Manz

1 comentários:

gustavo disse...

Adorei a parte "Quanto mais, melhor!...Vamos bagunçar!" é 2010

kkkkkkkkkkkkkk

Postar um comentário